Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
67527123_1095915517271163_3898442429035970560_o.jpg

Foto:  Sheila Signário.

Cia Sansacroma

 

 Criada em 2002 pela atriz, dançarina e coreógrafa Gal Martins, a Cia. Sansacroma tem se dedicado a desenvolver trabalhos baseados no hibridismo característico às criações coreográficas na contemporaneidade. O ponto de partida das criações são as poéticas do corpo negro e como ele está inserido na sociedade. Focaliza temas pertinentes à sociedade atual, no modo em que

chegam e afetam a todos diretamente, seja no cotidiano das ruas, nas relações sociais e interpessoais, na mídia ou na própria arte. A Dança da
Indignação, conceito criado pela artista, norteia a pesquisa de linguagem estética da companhia, que pretende reverberar no ato dançante as
indignações coletivas, numa abordagem política-poética que aponta para as intersecções entre arte e vida. Fez uma escolha singular ao atuar diretamente na periferia sul de São Paulo, território que influencia diretamente o seu processo artístico.

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
IMG_1596.jpg

Foto: João Victor de Oliveira

Martte

 


MARTTE, 23 anos, natural de São Paulo/Capital, LGBTQ+, e lançou seu primeiro álbum “Vem Bem Vindo” dia 01/11, trazendo referências de Pop Music, R&B e música eletrônica de uma maneira bem moderna, dançante e tropical, em 10 faixas compostas por MARTTE e produzidas por SKYDOCÉU. 
Na primeira semana do lançamento do disco, o álbum foi indicado pra lista dos melhores álbuns do 
ano, e melhores músicas do ano pela Redbull Station. 
MARTTE também já se apresentou no Rio2c, FIMS, Finalista no Festival da Canção do SESI-SP, casas e espetáculos.
Manager: Hama Music  - Produtora: Movimentar Produções 

 

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
coletivo calcaneos_foto Jack Bones.png

Foto:  Jack Bones

Coletivo Calcâneos

 

surge com a construção de um olhar sobre a comunicação que a dança pode proporcionar, se difundindo por diversas linguagens artísticas e culturais, e unindo-se com as experiências de seus integrantes; proporcionando uma discussão das artes cênicas contemporâneas.

 

Assim, caminha-se com o desejo de refletir o ser humano – suas angústias, prazeres e, questionamentos – o que se tornou a busca do Coletivo, a investigação contínua de um trabalho artístico-cultural que transmite, modifica e se renova a cada dia; gerando transformações tanto internas, quanto externas, nos integrantes e nos receptores dos trabalhos do Coletivo.

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
unnamed.jpg

Foto: Sheila Signário

Zona Agbara

 

Zona “AGBARA” consiste na visibilidade e valorização da produção artística de mulheres pretas e gordas utilizando a criação em dança como principal ferramenta de transgressão e afirmação estética e social.

 

A proposta será desenvolvida através da criação de um grupo de pesquisa e dialogo formado por mulheres pretas e gordas, onde serão fomentadas diversas possibilidades de intervenção a partir de depoimentos pessoais e de diálogos e reflexões provocados por temas norteadores que são pertinentes a realidade social dessas mulheres. Como ação principal do projeto, a montagem do espetáculo de dança “AGBARA” utilizará como elemento provocador a história da Vênus Negra, mulher de origem africana que foi exibida como atração circense por suas de formas corporais bastante robustas, e as nádegas muito proeminentes, sofreu diversos tipos de abusos e violência. A ideia é criar uma narrativa corporal que “exorcize” essa condição, serão corpos em protesto, vozes potentes através de três Vênus Negras do nosso tempo, ancestralidade e protesto, dança, aceitação e empoderamento.

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
726A6998.jpg

Foto: José  De  Holanda.

Funmilayo Afrobeat Orquestra

 

 

Funmilayo Afrobeat Orquestra é a única banda de Afrobeat no mundo formada somente por mulheres negras.

O projeto e surgiu da aflição da cantora e saxofonista Stela Nesrine e da trompetista Larissa Oliveira ao perceberem a ausência de um grupo de Afrobeat formado e idealizado por mulheres negras, que tocassem esse estilo essencialmente negro. Diante do desafio, Stela e Larissa começaram a somar forças com outras artistas que abraçaram a ideia.

O nome da banda foi escolhido como forma de homenagear Funmilayo Anikulapo Kuti, professora e uma das ativistas mais importantes da Nigéria, tendo liderado a luta das mulheres por liberdade, pelo direito ao voto e por justiça social. Funmilayo foi mãe de Fela Anikulapo Kuti, músico nigeriano considerado o criador do Afrobeat.

 

 

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
IMG_0508.jpg

 Foto: Aimê Uehara.

BATUCADA TAMARINDO

 

 

 Com Aimê Uehara, contrabaixo, viola e voz e Maurício Badé, Abuhl Júnior, Alysson Bruno, Mestre Nico e Ilker Ezaki, percussão e voz. O repertório da Batucada traz composições autorais e de domínio público, com influências da musicalidade negra e brasileira e com arranjos percussivos fortes, cantos e cordas.

 

 

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
Foto Gabriel Levy_5.JPG

 Foto: Daniel Kersys

GABRIEL LEVY

 

 

Gabriel Levy, músico, produtor, professor e compositor, circula pelo Brasil o show Terra e Lua, que é nome do seu primeiro CD de musica instrumental lançado em 2015 através do Prêmio PROAC de Música Instrumental, resultado da soma da música brasileira com o universo de músicas do mundo no qual ele está envolvido desde o começo de sua carreira, início dos anos 80.

 

Atualmente é integrante da Orquestra Mundana , da Orquestra Cometa Gafi (gafieira), da tribo MUTRIB e do grupo MAWACA.

 

Vem atuando como educador musical, arranjador e regente coral, produtor e diretor musical de dezenas de CDs e atuou em diversos grupos que trabalham com música dançante brasileira como Banda Mafuá, que recolocou o forró no circuito dançante da noite paulistana, tendo como convidados vários músicos da cena brasileira como Dominguinhos, Miltinho Edilberto, Tom Zé entre outros.

 

Foi um dos acordeonistas retratados no filme O Milagre de Santa Luzia, documentário sobre o acordeom no Brasil.

 

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
unnamed.jpg

 Foto: João Victor de Oliveira

AGÔ PERFORMANCES NEGRAS

 

O coletivo Agô Performances Negras propõe legitimação, valorização e conscientização da história dos negros no Brasil.

 

O grupo que possui experiência em dança, música, teatro e contação de estórias, a mais de 10 anos, se iniciou em março de 2015.

 

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
DSC_6359.jpg

XAXADO NOVO

 

 

O Xaxado Novo resgata uma formação tradicional do baião para homenagear grandes mestres da cultura popular brasileira, e propõe um passeio musical pelas diferentes culturas que contribuíram para a formação da música nordestina, como os povos ciganos e árabes.

 

Foto: Jonas Tucci

 

Bruno Duarte-2_Guilherme Castoldi.jpg

Foto: Guilherme Castoldi 

BRUNO DUARTE

 

Bruno iniciou sua trajetória como percussionista em São Paulo e a partiri de 2008, iniciou sua carreira como compositor e formou o grupo Loungetude46.

 

Hoje é integrante da banda Orkestra Bandida, Xaxado Novo, é professor de percussão e em 2018 lança o seu trabalho autoral Nascente onde inicia as apresentações em Setembro.

 

 

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
44122206_10213378873766484_8824464210365775872_n.jpg

MOÇAMBIQUE ESTRELA GUIA

 

Fundado em 2002 o Terno Moçambique Estrela Guia de Uberlândia (MG), veio com o objetivo de fazer um trabalho sócio-cultural e educativo.

 

O grupo trabalha com oficinas de percussão e com apresentações pelo Brasil levando mais de 40 integrantes.

 

https://www.facebook.com/EstrelaGuiaT/

 

 

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
Mutrib_foto Guilherme Castoldi4.jpg

MUTRIB

 

Concebendo a cultura mediterrânea do oriente como um grande eixo da cultura mundial, capaz de interligar Ocidente e Oriente desde a Antiguidade, o Mutrib apresenta os sons multiculturais de um verdadeiro caldeirão musical de grande efervescência.

 

Foto crédito: Guilherme Castoldi

Novo(a) Apresentação do Microsoft PowerPoint.jpg
logo Our Rhythm Documentary.jpg

OUR RHYTHM

 

Documentário / Música / Bate Papo


Um documentário com 7 artistas em todo o mundo explorando como a música pode explicar uma civilização e seu poder de transcender barreiras culturais.


"Our Rhythm" irá explorar a relação entre música e cultura, da perspectiva de quem cria a arte; o músico.
Estrelando 7 músicos em todo o mundo